Resultado Concurso AGISA / ASBEA

No dia 28 de julho de 2018, às 9h a Comissão julgadora formada pelos profissionais Arq. Keiro Yamawaki, representante da ASBEA-PR; Eng. Álvaro Valenza Manocchio, representante da AGISA; Designer Helder Yurk Vizinoni, representante da Todeschini Água Verde; Arq. Marcelo Calixto, representante do Projeto Mueller Ecodesign; Arq. Alexandre Ruiz Rosa, representante das instituições de ensino e coordenada pelo arquiteto Fábio Domingos Batista se reuniu na Rua Conselheiro Dantas, 1520 para o início dos trabalhos de julgamento.

A organização do concurso informou a comissão julgadora que foram recebidas 16 propostas, sendo 1 do trabalhos desclassificado (veja a ATA completa), desta forma a comissão julgadora recebeu 15 propostas para análise e julgamento.

O início do julgamento ocorreu às 9h30min após a conferência das pranchas impressas das 15 propostas recebidas com as pranchas digitais encaminhadas pela organização do concurso. Salientamos que as pranchas estavam identificadas com o número de inscrição conforme orientação do regulamento assegurando assim o sigilo e avaliação isenta dos trabalhos.

1ª colocado

Equipe 283618

Arq. Responsável: Camila de Melo Paganelli
Equipe: Arq. Vincenzo Balistieri Perciavalle
Itajaí – SC

Descrição da proposta:

O projeto se trata de um módulo habitacional disponibilizado pela Agisa Containers em parceria com a Todeschini Água Verde, localizado em Curitiba-PR, implantado na área remanescente do Lar Infantil Sol Amigo ( LISA), à fim de complementar o espaço existente, que atualmente carece de ampliação e reorganização do fluxo de pessoas.O objetivo do projeto é criar um espaço pedagógico voltado para crianças de ensino fundamental que atualmente não possuem um espaço físico adequado para desenvolver tais atividades.Visando um método de ensino adequado à contemporaneidade, trouxemos o conceito do método Montessori que desenvolve funções: físico, social, emocional e cognitivas. Tais características foram adotadas como diretrizes do projeto e representadas através da: Autoeducação, educação cósmica, educação como ciência, e ambiente preparado.

2ª colocado

Equipe 113363

Arq. Responsável: Guilherme Cunha
Equipe: Arq. Roger Peicho
Niterói e Nilópolis – RJ

Descrição da proposta:

O Projeto surge da plataforma de apoio para implementar os módulos e configurar o espaço livre.

Esse novo nível, o deck, culmina num círculo, onde atividades podem acontecer. A ideia era da estrutura aludir ao sol, cujos raios iluminam e trazem vida.

A Proposta térrea integra o entorno e promove acessibilidade às crianças. Junto a isso, um pergolado traz conexão entre os módulos, além de qualidade climática ao espaço. Ademais, para alcançar um ambiente sustentável e confortável, foram desenvolvidas coberturas verdes e paredes com isolamento termo acústico, ambas proporcionando maior eficiência energética.

O Conceito do chão e sua linearidade continuam para o interior, onde a ocupação das bordas libera o centro, amparando a diversidade. O objetivo é do espaço ser um suporte para o desenvolvimento cognitivo. Logo, os planos verticais trazem texturas que estimulam e são superfícies criativas, como quadro negro e cortiça.

O Móvel Todeschini ganha protagonismo pela capacidade de acolher diferentes usos e por se prolongar pelo perímetro. Ele abraça o interior, assim como o Lar o faz com suas crianças, potencializando as interações e expressões de afeto.

3ª colocado
Equipe 580362

Arq. Responsável: Eduardo Baptista Lopes
Equipe: Estudantes de arquitetura e urbanismo Artur Guilherme Bernardoni e Mariah Vieira Mafra
Itajaí, Balneário Camboriú e Itapema – SC

Descrição da proposta:

O espaço destinado ao Apoio Pedagógico, objeto principal do concurso, foi projetado baseado em parâmetros de qualidade para espaços de ensino, propostos por Kowaltowski (2011), que oportunizam e alavancam os processos de aprendizagem. Todas as soluções adotadas buscam a integração entre crianças e formadores, fortalecendo características de cooperação e amizade.

Os materiais disponibilizados pela Agisa e Todeschini foram utilizados de forma a potencializar seu uso, projetados de forma racionalizada e otimizada, mas ao mesmo tempo lúdica, flexível e instigadora.
Apesar do espaço compacto, utilizou-se como premissa básica a flexibilidade do mobiliário, que permite diferentes formas de interação e aprendizagem: estudos individuais, estudos em grupo, estudos em dupla, pequenas palestras, entre outros. Os arranjos podem ser realizados através da distribuição das cadeiras e também das mesas, que são deslizantes.

O conjunto final cria um espaço agradável, lúdico e de livre apropriação por parte das crianças, o que ajuda a despertar um sentimento de liberdade e pertencimento, importantes para a formação pessoal e intelectual dos usuários.

Equipe 591774

Arq. Responsável: Aline Gabardo
Equipe: Arq. Julia Sabbag
Curitiba – PR

Menção Honrosa Especial:

Descrição da proposta:

Como reflexo de uma nova geração, um novo morar está sendo pensado e desejado. Nesse contexto, o ter é substituído pelo ser e as experiências passam a ser mais valorizadas quando comparadas a posses materiais.

Unindo os conceitos de urban jungle, cohousing e design autoral brasileiro, chegamos à nossa proposta: um prédio de containers que proporciona uma interação dos moradores com seus vizinhos e com a natureza, trazendo uma maior qualidade de vida, com espaços que permitem a realização de atividades em conjunto, desde cozinhar até trabalhar no mesmo ambiente.

O apartamento de 28m2 é delimitado por dois módulos de containers G19A que, dispostos da melhor maneira possível no terreno, visam aproveitamento da luz do sol e otimização dos acessos e fluxos. Empilhados em 3 andares, os containers somam 8 apartamentos e 1 espaço de uso comum. Ao deslocar um pavimento do outro, criaram‐se varandas para trazer um jardim para cada módulo. Uma estrutura autoportante metálica foi projetada com a função de sustentar os módulos.

O projeto de interiores uniu a versatilidade dos móveis planejados da todeschini com a identidade de mobiliário solto de designers brasileiros.

Equipe 615809

Arq. Responsável: Rodolfo Marques Sastre
Equipe: Estudantes de arquitetura e urbanismo Bruna Corol Quadros, Mariana Ludwig Klein, Regiely de Souza Gai e Thais Borges dos Santos
Curitiba – PR

Menção Honrosa:

Descrição da proposta:

A escolha do tema, Núcleo de Apoio ao Refugiado, é uma resposta para a crise migratória e humanitária atual e visa contribuir para a reintegração social dos deslocados.

As estratégias projetuais buscaram evidenciar o potencial dos espaços externos (coletividade) e internos (funcionalidade). A proposta foi organizada a partir da variação de módulos de containers adaptáveis e de fácil montagem, que permite a construção de edifícios temporários de alta qualidade e com capacidade para atender a inúmeras funções como: moradia, brinquedoteca, cozinha e lavanderia comunitárias, salas de apoio educacional e psicológico.
Para a desenvolvimento do tema, foram utilizados dois módulos diferentes (AG 6000 Standard D19 e AG 6000 Standart AGI18), ambos da empresa Agisa Containners, e acrescidos de soluções projetuais sustentáveis. A ambientação contempla mobiliários da linha LifeColors da Todeschini e destaca a versatilidade na dinâmica da composição.

Equipe 297177

Arq. Responsável: Claudia Pires Nunes Pereira
Equipe: Estudantes de arquitetura e urbanismo Camila dos Santos e Carolina Mudry
Curitiba – PR

Menção Honrosa:

Descrição da proposta:

Foram usados três containers da Agisa, modelo AG 6000 STD D19: um para a biblioteca e dois para a área de leitura, interligados pela cobertura – estrutura metálica com pintura branca e lona branca fosca e cabos de aço – e pelo piso vinílico em manta, Linha iQ OPTIMA, da Tarkett, com desenhos em tons de amarelo, laranja e marrom.

 

Deixe uma resposta